5ª Marcha Nacional da Cidadania Pela Vida

“Abre a tua boca a favor do mudo, pela causa de todos que são designados à destruição. Abre a tua boca; julga retamente; e faze justiça aos pobres e aos necessitados.” Provérbios 31:8-9

 É com tristeza e preocupação que comunicamos à Igreja de Brasília que mais uma vez o fantasma do aborto nos ronda. Bebês, sem menor defesa poderão ser sacrificados e assassinados em nosso país e com financiamento de verbas públicas.

Depois de 20 anos de luta na Câmara dos Deputados, no final do ano de 2011 conseguimos sepultar o Projeto de Lei que visava a legalização do aborto.  No entanto, fomos surpreendidos com a recente decisão do Supremo Tribunal que autorizou  no Brasil o aborto em bebês anencéfalos.  Hoje são os anencéfalos, amanhã serão os portadores de síndrome de dow, depois os enfermos, depois os que tiverem qualquer anomalia e pasmem,  é possível que logo no  Brasil os bebês sejam eliminados por não serem do sexo desejado pelos pais, como já acontece em outras Nações.

 Foi criada no Senado Federal uma Comissão Especial formada por 15  juristas para apresentar o Anteprojeto da Reforma do Código Penal e para nossa indignação   entregará no dia 25 de junho ao Congresso Nacional a proposta oficial  para descriminalizar  o  aborto no Brasil até a 23ª semana de gestação.

 Nestes últimos dias fomos surpreendidos ainda com a notícia de que um grupo de especialistas, apoiados e financiados pelo Ministério  da Saúde,  estão elaborando um programa  que contem  inclusive  uma cartilha de orientação à mulheres sobre como  realizar  o aborto seguro, sob alegação de que milhões de mulheres no Brasil  morrem  em virtude do  aborto.

 É mentira! Onde estão, pastores e líderes, os milhões de atestados de óbitos e os milhões  de túmulos das mulheres que morrem  por causa do aborto no Brasil?

 Precisamos reagir. Precisamos nos mobilizar e dizer as autoridades, dizer  ao Brasil e ao mundo que o povo brasileiro , que a Igreja Evangélica   é contra a legalização do aborto.

 Neste sentido estaremos realizando no próximo dia 26 de junho a 5ª Marcha Nacional em Defesa da Vida, momento que estaremos nos manifestando contra a proposta que será apresentada no Senado Federal, contra a decisão Supremo Tribunal  e a favor da aprovação do Projeto de Lei 478/2007  que institui o Estatuto do Nascituro. Este projeto que tramita na Câmara dos Deputados visa proteger os bebes no ventre maternos e as gestantes brasileiras.

Entendemos que a Igreja Evangélica de Brasília não pode ficar de fora. Precisamos lotar a Esplanada dos Ministérios com mulheres, homens, jovens e  especialmente crianças  com faixas, cartazes, palavras de ordem em defesa da vida humana.

Estamos à disposição para maiores informações. Contamos com seu apoio na divulgação e mobilização. É nossa missão “abrir a boca em defesa dos necessitados” e se tem alguém que mais precisa de nossa voz são os bebês gerados e que ainda estão no ventre materno.

 Atenciosamente,

 

Wilton Acosta

Presidente do FENASP

                                                      

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *