A estrutura é o que retém a ação de Deus

Além de homens preparados e moldados pelo Espírito Santo, devemos ter algum tipo de estrutura que possibilite a vida de Deus fluir e não se perder no emocionalismo. A estrutura é o que retém a ação de Deus e tem a capacidade de preservá-la. No Novo Testamento, o Reino de Deus fluía com os discípulos por onde iam, a verdade do Evangelho era pregada e derramada sobre aquela civilização. E, junto com os irmãos e com o Evangelho que levavam, transportavam a visão do Reino de Deus. Os irmãos compunham um corpo de membros que formavam a congregação dos santos e, aliançados, eles expressavam o corpo de Cristo, vivo e dinâmico, que revelava e manifestava Cristo ao mundo por meio do testemunho de sua fé e oração, trazendo um novo conceito de Deus e de vida àquele mundo pagão e politeísta. Ainda que tentativas de modelos rígidos de estruturas de Igreja tenham sido feitas ao longo da história, vemos que não existia um dogmatismo sobre elas, e seria uma insensatez fazê-lo.

Se Deus não dogmatizou tais estruturas na Sua Palavra, por que o faríamos? Se fosse uma verdade absoluta, Deus a teria estabelecido. Porém, Ele não o fez. As Escrituras nos mostram apenas alguns aspectos sobre as estruturas e creio que seria bom observar apenas estes aspectos. Do contrário, nos tornaremos arrogantes em nossas afirmações e dogmáticos em nossas doutrinas. Colocar maior ênfase do que a Bíblia coloca sobre qualquer verdade é a semente do desequilíbrio e, certamente, nos levará a repetir a história e erros passados. Basta darmos a correta ênfase, o equilíbrio certo ao que Deus tem mostrado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *