A fé que produz milagres

Hebreus 11: 1,6 “Ora, a fé é o firme fundamento das coisas que se esperam, e a prova das coisas que se não vêem. Porque por ela os antigos alcançaram testemunho. Pela fé entendemos que os mundos pela palavra de Deus foram criados; de maneira que aquilo que se vê não foi feito do que é aparente. Pela fé Abel ofereceu a Deus maior sacrifício do que Caim, pelo qual alcançou testemunho de que era justo, dando Deus testemunho dos seus dons, e por ela, depois de morto, ainda fala. Pela fé Enoque foi trasladado para não ver a morte, e não foi achado, porque Deus o trasladara; visto como antes da sua trasladação alcançou testemunho de que agradara a Deus. Ora, sem fé é impossível agradar-lhe; porque é necessário que aquele que se aproxima de Deus creia que ele existe, e que é galardoador dos que o buscam.”

Sem fé não temos milagres. Para termos milagres precisamos liberar a nossa fé, pois é a fé que libera os milagres.

Podemos ter toda a necessidade do mundo, mas essa necessidade não produzirá os milagres. Deus se revela muitas vezes na humanidade, nos nossos limites, e opera milagres infinitamente maiores do que pedimos ou imaginamos.

Quantas vezes oramos para Deus responder nossos milagres? Precisamos orar e orar até o céu se abrir e nosso milagre acontecer!

Você já parou para pensar em uma coisa? O que foi que tanto impressionou a Jesus no episódio com o centurião? Ele dispensou a presença física de Jesus. Sua fé estava na Palavra e não em Jesus pessoalmente. Ele acreditava no comando de uma palavra.

Em geral as pessoas temfé no físico, no visível, naquilo que é palpável – se Jesus for à minha casa o milagre acontecerá; se o profeta orar o milagre se realizará. O centurião, porém, tinha uma fé especial; ele teve fé na palavra; ele aprendeu que Deus honra a Sua palavra.

Nós não queremos um milagre, mas uma fonte aberta de milagres. Quando colocamos a fé na palavra, abrimos uma fonte inesgotável de milagres em nossas vidas!

Bispo Rodovalho

 

 

One thought to “A fé que produz milagres”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *