A Onda dos Funkeiros Mirins

Mc Melody é o nome artístico de uma menina de apenas 8 anos de idade. Ela usa maquinagem, caprichando no batom, e se veste com roupas sensuais, explorando curvas adultas que seu pequeno corpo ainda não tem. É com esse visual que Melody se produz para cantar funk e dançar de forma vulgar em casas noturnas com plateias repletas de adultos.

Os comentários no perfil dela do Facebook são os mais diversos, muitos deles na linha da erotização precoce de Melody, referindo-se a ela como “um monumento de mulher” ou “uma delicinha”. O mentor da menina é o próprio pai, que apoia completamente sua carreira da garota e coloca diz que as críticas que recebe são resultado de “rejeição socia”l por conta do preconceito sobre o funk.

Esse é um dos exemplos da atualidade de MCs Mirins. De erotização a apologia às drogas, temas do universo adulto são transportados para um mundo que deveria ser de pureza e doçura: o infantil.

O Ministério Público já investiga a situação, que pode via a configurar prática de crimes, a exemplo da exploração de menores, por dinheiro, popularidade ou mesmo algum tipo de prazer de difícil compreensão dentro para cristãos.

A questão que se coloca é anterior às leis do homem. Estamos falando das leis de Deus. Erotizar crianças condená-las a uma vida sem Deus. Está na Bíblia, em Salmos, 119:9: “Como pode o jovem manter pura a sua conduta? Vivendo de acordo com a tua palavra”. É exatamente isso que devemos impor e prover às nossas crianças: o crescimento e desenvolvimento de acordo com a palavra do Senhor.

Devemos preservar nossas crianças dessas práticas seculares de exploração e fornecer todo o suporte para que elas tenham um desenvolvimento moral e ético completo, segundo a Palavra de Deus. Não há caminho outro caminho para a formação de adultos íntegros e dignos.

E de quem é essa responsabilidade? Dos pais, da escola, da sociedade, de todos nós. Esse trabalho é urgente. Caso contrário, teremos um futuro de crianças e adolescentes perdidos, com valores deturpados, sem o reconhecimento de sua identididade familiar, dos sentimentos de amor e respeito.

O tempo urge. Façamos juntos essa corrida pela vida em Deus.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *