A Vida No Espírito – Parte III

A luta da carne contra o Espírito sempre existiu cabe a você decidir quem é mais forte...

Se quiser rever a segunda postagem sobre o assunto clique aqui. Então agora vamos a terceira e última parte deste estudo.

“Digo, porém: Andai em Espírito, e não cumprireis a concupiscência da carne. Porque a carne cobiça contra o Espírito, e o Espírito contra a carne; e estes opõem-se um ao outro, para que não façais o que quereis. Mas, se sois guiados pelo Espírito, não estais debaixo da lei. Porque as obras da carne são manifestas, as quais são: adultério, prostituição, impureza, lascívia, Idolatria, feitiçaria, inimizades, porfias, emulações, iras, pelejas, dissensões, heresias, Invejas, homicídios, bebedices, glutonarias, e coisas semelhantes a estas, acerca das quais vos declaro, como já antes vos disse, que os que cometem tais coisas não herdarão o reino de Deus. Mas o fruto do Espírito é: amor, gozo, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fé, mansidão, temperança.
Contra estas coisas não há lei. E os que são de Cristo crucificaram a carne com as suas paixões e concupiscências. Se vivemos em Espírito, andemos também em Espírito.” Gálatas 5:16-25

O segundo nível de relacionamento com o Espírito Santo é o “andar no Espírito”. Temos que esperar a direção de Deus não apenas nas grandes decisões, mas nas pequenas também. Andar no Espírito é a chave para vencer a concupiscência. Quando andamos no Espírito não temos apenas as grandes orientações em nossas vidas, mas também a plena vitória sobre todos os vícios e tendências da nossa natureza.

Andar no Espírito fala de ser carregado, de ser levado nos braços. Ele não só nos puxa e guia, mas nos carrega e conduz em Seus braços de amor e graça. Quando aprendemos a descansar nos braços de Deus, somos por ele carregados e temos perfeita vitória em nossas vidas.

O terceiro nível de relacionamento com o Espírito Santo fala de “Viver no Espírito”, que é mais do que ser guiado. Viver fala de uma aliança profunda e completa, conscientes da Sua presença.

Quando vivemos constantemente diante do Senhor, crucificamos a nossa carne.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *