Administrando o Poder

Em II Samuel 3:20-22, diz: Veio Abner ter com Davi, em Hebron, e vinte homens com ele. Davi ofereceu um banquete a Abner e aos homens que com ele estavam. Então disse Abner a Davi: Eu me levantarei e irei ajuntar ao rei, meu senhor, todo o Israel, para fazerem aliança contigo, e tu reinarás sobre tudo o que desejar a tua alma. Assim despediu Davi a Abner, e ele foi em paz”.

“Você reinará sobre tudo o que deseja a sua alma!”

Aparentemente essa declaração parece ter sido uma palavra divina. Mas não foi. Administrar o poder é um grande desafio para o homem. O poder é uma bênção, sem ele não há realização. Até na Física, do ponto de vista da Mecânica, uma das definições de poder, ou potencial, é a capacidade de realizar trabalho. Se você não tem potencial (ou poder), não tem capacidade para realizar.

O homem precisa entender que o poder é para servir e não para reinar. Essa é a perspectiva divina do poder. A palavra “ministro”, usada, hoje, tanto no mundo secular, quanto no mundo eclesiástico, quer dizer “servo”. O poder é bênção quando o coração do homem é apaixonado para servir, para abençoar e ajudar as pessoas.

 

Bispo Rodovalho

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *