Águia: símbolo de uma velhice saudável

No Salmos 103:3 encontramos uma promessa maravilhosa sobre a velhice: “… que enche de bens a sua existência, de modo que a sua juventude se renove como a águia”. A palavra de Deus nos garante que a nossa velhice pode ser saudável porque a nossa juventude se renovaria como a águia. Mas como a águia se renova? Qual é o seu estilo de vida? A Bíblia é um livro que cita vários animais. Temos a figura do leão, no livro de Apocalipse (5:5), do cordeiro, citado no Evangelho de João (1:36), da pomba, citada, citada em Mateus (3:16) e muitos outros tipos de animais.

De todos esses animais usados como simbolismo, o salmista escolheu a águia para se referir à velhice do homem, porque ele é o único animal que possui etapas ou estações em sua vida. Sua existência pode ser dividida em pelo menos três períodos. Ela tem a primeira fase, que envolve o nascimento, crescimento, treinamento e emancipação. Sua segunda fase vai do acasalamento até a criação de seus filhotes, incluindo o treinamento da emancipação deles. Após este período, a águia mãe já está bem estressada. Suas penas estão ensebadas e pesadas, seu bico flácido e suas garras bastante frouxas. É nessa hora que ela inicia seu terceiro turno, ou seja, ela vai começar a entrar na velhice.

Mas o que parecia ser um tempo de recolhimento e depressão  para todos os demais animais, para ela será ainda uma estação de vida bastante emocionante. Normalmente, a águia que está se preparando para está última fase da vida se recolhe por um período de pelo menos seis meses e ali, solitariamente, ela se renova. Ela começa por bater seu bico em uma das rochas de seu habitat, e insiste neste ritual até ver seu velho bico arrancado para dar lugar a um novo e revigorado. Com este este novo aparelho, ela ajuda a arrancar suas velhas unhas e, finalmente, com seu novo bico e suas novas unhas ela mesma arranca suas velhas penas. Ou seja, ela fica sem bico, sem unhas e sem penas. Mas a velha águia confia na natureza e sabe que em questão de poucos meses todo seu aparato será renovado. Ela sabe que ainda terá várias primaveras ao seu alcance e vale a pena se preparar para esta última fase da vida.

O salmista escolheu esta figura para nos dizer o que nos aguarda. Ou seja, podemos ter uma vida renovada na velhice, como a águia. Se analisarmos a palavra no original hebraico, vemos uma característica interessante:  a palavra “juventude” utilizada é na”uwr, que significa “criança”, ou seja, suas células se rejuvenescem como as células de uma criança. Você pode imaginar sua vida se renovar continuamente, como o organismo de uma criança? É assim com as velhas águias, e esta é a nossa promessa. Portanto, vale a pena lutar e se renovar em cada período da vida .

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *