As Portas de Jerusalém

As portas de Jerusalém tem muito a nos ensinar no que se refere à restauração e cura de nossa alma.

A cidade de Jerusalém representa a vida humana em sua plenitude. Deus organizou a cidade como forma de vida protegida, harmoniosa e unida. Lembre-se que as civilizações evoluíram de ambientes rurais para urbanos. A vida na cidade sempre representa proteção e forá. Uma cidade poderia resistir muito mais facilmente do que um indivíduo ou uma família apenas.

Portanto, as cidades representavam esperança para as novas gerações. Elas representavam conquistas e prosperidade, uma vez que todos partilhavam os ganhos comuns, diferentemente da vida na zona rural agrária.

Quando Deus projetou a cidade de Jerusalém para Seu povo, Ele a fez nos mínimos detalhes. Havia todo tipo de orientação para guardá-los e protegê-los, para dar a eles, como povo e nação, a felicidade e a paz necessárias e almejadas.

Por isso, o salmista disse: “Haja paz paz em teus muros e prosperidade em teus palácios” (Salmos 122:3). Ou seja, a prosperidade habitaria nos palácios do povo de Deus.

Esse palácios representam nossas vidas. Quando existe paz em nossas cidades, Deus nos ajuda com a prosperidade.

Portanto, enxergue sua vida como a cidade de Jerusalém. Estude seus acessos, suas portas. Pergunte-se quantos desses acessos estão abertos e quantos estão fechados, e veja porquê de estarem assim.

Você terá uma maravilhosa oportunidade de rever a construção da sua vida através de cada uma dessas portas.

Que Deus o ilumine e fale ao seu coração sobre todos esses acessos, que o levarão a uma vida sadia, próspera, abençoada e frutífera!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *