Brasil: união por um país do presente!

É com grande expectativa, união e otimismo que devemos receber e participar desses novos tempos que se anunciam para o Brasil.

Em breve resumo, o que temos hoje no país é o resultado de uma trajetória de erros na economia, de má gestão da coisa pública, de alianças políticas com grupos que nada mais buscavam além de um projeto de poder em benefício próprio.

Neste início de ano, na face mais perversa da crise econômica, o número de desempregados chegou a 11 milhões. É um movimento que tem velocidade própria e, segundo estudos internacionais, não vai se estancar tão fácil.

Em um levantamento que considerou 59 países de todo o mundo em 2015, o Brasil ficou em segundo no ranking entre aqueles em que o desemprego mais cresceu. Perdeu apenas para a Nigéria, onde o desemprego subiu de 6,4% para 10,4% da População Economicamente Ativa.

Agora, o número que mais me chocou: de acordo com a Organização Internacional do Trabalho, ao longo de 2016, de cada 3 desempregados no mundo, 1 virá do Brasil.

Ou seja, o Brasil será responsável por um terço dos desempregados do mundo inteiro em 2016. Isso é muito triste!

Então, meu amigos, é com fé e esperança que devemos, sim, receber essas expectativas de mudança. Se há uma convergência nacional, se as forças de bem se unem em favor do país, que contem também conosco, nossa voz cristã, para somar, com nosso trabalho e nossa união, para que o país seja, não mais uma aposta do futuro, mas uma revelação de novos caminhos para nosso presente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *