DE ONDE ISAÍAS TIROU A SUA FORÇA?



Isaías tinha dezessete anos de idade quando ele teve um encontro com Deus e sua vida fora transformada.
 
Deus fala com ele, lhe dá uma palavra e ele se torna um profeta ainda nessa idade.
 
Isaías 6: 1 a 10: “No ano em que morreu o rei Uzias, eu vi também ao Senhor assentado sobre um alto e sublime trono; e o seu séquito enchia o templo.Serafins estavam por cima dele; cada um tinha seis asas; com duas cobriam os seus rostos, e com duas cobriam os seus pés, e com duas voavam.E clamavam uns aos outros, dizendo: Santo, Santo, Santo é o SENHOR dos Exércitos; toda a terra está cheia da sua glória.E os umbrais das portas se moveram à voz do que clamava, e a casa se encheu de fumaça. Então disse eu: Ai de mim! Pois estou perdido; porque sou um homem de lábios impuros, e habito no meio de um povo de impuros lábios; os meus olhos viram o Rei, o SENHOR dos Exércitos.Porém um dos serafins voou para mim, trazendo na sua mão uma brasa viva, que tirara do altar com uma tenaz; e com a brasa tocou a minha boca, e disse: Eis que isto tocou os teus lábios; e a tua iniqüidade foi tirada, e expiado o teu pecado. Depois disto ouvi a voz do Senhor, que dizia: A quem enviarei, e quem há de ir por nós? Então disse eu: Eis-me aqui, envia-me a mim. Então disse ele: Vai, e dize a este povo: Ouvis, de fato, e não entendeis, e vedes, em verdade, mas não percebeis. Engorda o coração deste povo, e faze-lhe pesados os ouvidos, e fecha-lhe os olhos; para que ele não veja com os seus olhos, e não ouça com os seus ouvidos, nem entenda com o seu coração, nem se converta e seja sarado”.
 
Esta é uma palavra estranha para um menino de dezessete anos. embora cheio de fome de Deus e de paixão por seu Rei Uzias. Aliás, Uzias morreu de repente, fazendo com que Isaías se sentisse desamparado na sua unção, no seu futuro e na sua cobertura espiritual. Buscando a Deus, Isaías teve um encontro com Ele e ouviu essa palavras: “A quem enviarei e quem há de ir por nós?”
 
Deus tocou a boca de Isaías e colocou nela “uma fonte de Sua palavra”.
 
Isaías tirava sua força da palavra. Cada vez que ele ficava fraco proclamava a palavra e se fortalecia. Ele era um ungido de Deus porque o instrumento, o fogo de Deus, passava por ele.
A força de Isaías era a palavra do Espírito liberado por sua própria  boca. Quando proclamava, orava, manifestava a perfeita vontade de Deus, ele tinha a unção de Deus em sua vida.

A fonte de Isaías era a palavra de Deus em seus lábios!




Bispo Rodovalho
23/03/2010.

 
 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *