É preciso coragem para crescer

Quando começamos a nossa caminhada com Deus, a Bíblia diz que nos tornamos crianças, mas muitas vezes, temos dificuldades de crescer e deixar o Espírito Santo nos levar a nova fases.

Paulo diz que chegou o dia em que desistiu das coisas próprias de criança. Quando temos a coragem de crescer, é porque desistimos das coisas próprias de criança. Essa é uma decisão que deve ser tomada e vigiada para que não voltemos a ter atitudes e comportamentos infantis.

As mudanças em nossas vidas não acontecem quando pensamos que acontecem, mas pegam-nos de surpresa quando agimos diferentemente do que costumávamos agir.

Estudando os grandes homens de Deus, que fizeram e/ou mudaram a história do mundo, contamos que mais de cinquenta por cento deles se converteram na infância ou na adolescência, até os dezessete anos, vinte por cento se converteram entre vinte e trinta anos; e somente sete por cento se converteram depois dos trinta anos, pois o coração estava mais endurecido e a conversão ficava mais difícil.

A primeira coisa que acontece quando deixamos de ser criança é adquirir coragem de abrir mão do agora pelo amanhã, do bom pelo ótimo.

Em segundo lugar, ser adulto é abandonar a vida de criança, é ter responsabilidade pelas nossas escolhas. Paramos de culpar os outros pelas nossas escolhas, que é o que as pessoas infantis normalmente fazem. Adão culpou a mulher, que culpou a serpente.

A terceira característica das pessoas que não cresceram é ter dificuldade com limites, confundem “não” com rejeição e, quando escutam um “não”, que não estão sendo rejeitadas. Precisamos ser capazes de lidar bem com os limites que vamos ouvir e enfrentar. Pessoas infantilizadas têm dificuldade em manter relacionamentos e de se manterem no emprego, fazem uso do álcool para ter coragem, descontrolam-se quando ouvem “não” ou quando são confrontadas com limites.

Por fim, a última característica das pessoas que não crescem é o não comprometimento.

Há uma ditado muito interessante que diz. “Pessoas inteligentes falam sobre ideias (sobre Deus)”; pessoas comuns (infantis) falam sobre coisas (coisas materiais, roupas, carros, viagens) e pessoas medíocres falam sobre pessoas”.

Deus está mudando a nossa história e vai nos dar uma língua de eruditos e ouvidos de discípulo – ouvido ensinável – que é o que precisamos para crescer.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *