Não projete sua vida no princípio do “favor”

Uma das características da baixa estima ou desvalor, é verificada quando transferimos nossas expectativas para outras pessoas. Quando ouvimos expressões como “você não me valoriza”, ou “ você não me faz feliz”, estamos, na prática, assistindo este cenário de transferência de expectativa. Ou seja, ao invés de eu mesmo me valorizar, espero que outros o façam por mim.

É certo que nos relacionamentos temos situações de desvalor e desprezo, ou de depreciação. Mas o fato é que quando alguém não lhe valoriza, você precisa saber como se posicionar. Você precisa ter a força e a coragem para confrontar e fazer ajustes quando necessário, isso para relações familiares.Quanto às relações de trabalho ou negócio, você precisa ser capaz de adotar o princípio de estar em lugares onde você é celebrado e não aonde você é tolerado. Saia da posição de “misericórdia” e vá para a posição da “solução”. Busque estar em posições onde a suapresença é necessária, onde você é estabelecido pela sua competência e pelas soluções que você apresenta. Relacionamentos baseados em favores tem prazo de validade curto demais.

Já os baseados em competências tendem a crescer cada vez mais com o decorrer do tempo. Não aceite depender do favor das pessoas! Ao dizer isto, sou consciente de que Deus usa as pessoas para mostrar Seu favor a nós. Mas temos de saber que esse favor pode terminar rapidamente. Ele abre a porta para nós, mas espera que estabelecemos pela nossa própria competência. Não projete sua vida e seu sucesso no princípio do “favor”, pois o papel dele é apenas lhe dar oportunidade para que, depois, por seus méritos, você se estabeleça.

Talvez alguém lhe aprecie e goste de se relacionar com você, mas isso pode mudar completamente por causa de uma mentira ou mesmo por uma falha sua. Portanto, é bem melhor construir sua vida, sua carreira e seus relacionamentos sobre um fundamento mais impessoal e produtivo que é a competência. Você se sentirá bem melhor, construindo em cima de pontos claros e expectativas explicitadas, pois isso reduz a margem de frustração.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *