Nascemos para sermos instrumentos de governo de Deus na Terra

Um pessoa feliz é aquela que acorda com um propósito, com uma missão, sabendo para o que nasceu. Para uma pessoa dessa não existe “trabalho”, mas sim realização. Para quem vive dessa forma o trabalho não estressa, ao contrário, é uma bênção, uma terapia.

Existem dois propósitos na vida de todo homem: o macro e o micro, ou o pleno e o específico. O propósito pleno para qual Deus nos criou foi dominar a Terra. Deus tinha uma riqueza maravilhosa, mas não tinha ninguém para cuidar dela. Então, Ele nos criou para sermos administradores, gerentes da Terra. Por isso que gostamos tanto de “mandar”. É inerente do ser humano; Ele nos criou para um planeta que não tinha dono. O ser que Deus colocou antes de nós para fazer isso falhou, caiu. Era Lúcifer, que foi criado para ser o administrador desse mundo, mas falhou. Assim, Deus nos criou para sermos esses administradores. Portanto, nascemos e vivemos para sermos instrumentos de governo e domínio na Terra.

Propósito é ter domínio; Deus nos fez para dominar. É lógico que para dominar a Terra temos de, em primeiro lugar, dominar sobre nós mesmos. Dominar sobre a raiva, a depressão, o sexo ilícito, sobre as coisas que querem nos dominar. Quem é que consegue dominar as coisas de fora quando ainda não conseguiu dominar as coisas de dentro? Deus nos criou para criar, interiormente e exteriormente.

Deus pregou as boas notícias de que Adão foi feito para governar, liderar, mas Adão falhou. Então, Deus enviou Jesus para isso, para trazer a ordem, o governo. Por isso é que Ele pregou o Evangelho no Reino de Deus. E qual é a boa notícia? Que Deus não desistiu da Terra e nem do homem, mas Ele veio para salvar o homem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *