NOSSOS JOVENS PRECISAM DE SOCORRO!

Como comentei anteriormente em outro post estou revisando  o material para o livro de prestação de contas do meu mandato, e  tenho encontrado textos bastante interessantes e completamente atuais, como esse discurso do dia 15/02/2007. 

Acompanhe alguns trechos do momento  em que ocupei a tribuna do plenário da Câmara dos Deputados para trazer à discussão o tema da violência, que tem ceifado as vidas de muitos jovens em nosso país, infelizmente.


Redução da maioridade penal

Sr. Presidente, quero ressaltar o trabalho da Casa nesta semana com relação à redução da maioridade penal e dos projetos que alteram o Código Penal.

Sou líder religioso, lidero um ministério e trabalho com jovens. Citarei alguns números que nos preocupam.

Violência ceifa os nossos jovens

Atualmente, 40% dos óbitos no Brasil ocorrem com rapazes e moças entre 15 e 24 anos. Cerca de 30% da população carcerária, ou seja, quase 70 mil pessoas, têm entre 18 e 24 anos. E 9.555 adolescentes entre 12 e 18 anos estão privados de sua liberdade. Há quase 79 mil jovens e adolescentes encarcerados. Existem 51 milhões de jovens entre 10 e 24 anos no Brasil de hoje, dos quais 8 milhões têm baixa escolaridade, com atraso de 5 anos na série escolar.

Esse quadro mostra que precisamos de políticas públicas capazes de resgatar os jovens dessa realidade. Não basta apenas trabalharmos com questões pontuais, que são importantes, sim, mas não resolvem o problema.

Políticas de combate à marginalização dos jovens

Gostaria de deixar expressa nossa preocupação com esse problema, para que possamos tomar medidas com base na educação, no apoio ao trabalho dos religiosos e das igrejas, a fim de recuperarmos esse exército de jovens sem esperança. Dói-me muito ver jovens que, saídos da marginalidade, procuram emprego e não encontram.

Gostaria de pedir ao Governo Federal empenho nessa questão. Sei que o Presidente Lula tem-se empenhado muito. Precisamos resolver o problema do primeiro emprego. Isso traria soluções pontuais para o exército de jovens que saem da escola por diversas razões e não têm como se integrar àquele programa.

Primeiro emprego

Portanto, Sr. Presidente, encerro minha fala pedindo que, juntos, tomemos providências para gerar emprego para esses jovens. Espero que possamos ter um trabalho de assistência social e que todos os programas de políticas públicas trabalhem juntos pelo resgate da grande dívida social que temos e que bate especialmente na nossa juventude.

Muito obrigado.


Bispo Rodovalho

09/06/2010

One thought to “NOSSOS JOVENS PRECISAM DE SOCORRO!”

  1. Parabéns Bispo, os jovens não devem dar suas forças para a marginalidade e nem as drogas, o povo de Deus tem que orar e pregar a palavra aos necessitados e o Governo tem que fazer a sua parte dando emprego e condições para trabalho.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *