O CRESCIMENTO QUE VEM PELOS APERFEIÇOAMENTO

 Paulo nos fala que Deus colocou os ministérios do Corpo com o fim de produzir amadurecimento ou aperfeiçoamento.

Veremos agora o segundo princípio de crescimento explícito na Palavra de Deus:


O Senhor os deu aos homens, Ele os equipou para o serviço, para a obra do ministério, e o objetivo de Deus foi produzir o conhecimento espiritual em Seus filhos. Isso acontece quando temos contato com os homens que receberam um ministério vivo e ungido por Deus, assim nossa fé é estimulada. Nossa força é aumentada pelo desafio que os ministérios de Deus trazem pela Palavra.

O ministério da Palavra de Deus é vivo, eficaz, ensina, exorta, e nos fala seguramente sobre como correr a carreira cristã. Na verdade é muito importante o relacionamento de cada membro do corpo com ministérios vivos, com homens que Deus equipou, com dons e chamados para Seu serviço. Nosso relacionamento com os ministérios de Deus pode nos poupar de sérios problemas. Algumas lições que por nós mesmos gastaríamos muito tempo para aprender, Deus pode nos ensinar usando Seus ministérios.

A vontade de Deus é que recebamos de nossos pais e prossigamos daquele ponto. O Senhor quer que cada geração leve o bastão adiante. Os ministérios por ele instituídos devem levar o ensino e a orientação para o crescimento equilibrado. São necessários estes dois tipos de relacionamentos: com Deus e com os ministérios. Qualquer desequilíbrio ou ênfase demasiada em um ponto produzirá problemas em nossa vida cristã. 
Quando falamos de ministérios nos referimos aos cinco mencionados em Efésios no caítulo 4, e a outros não mencionados ali. Cremos que ministros são homens ungidos por Deus para um serviço. Eles têm a responsabilidade de trazer o ensino e a vida ao corpo para o crescimento necessário. Não há crescimento saudável, equilibrado, quando estamos separados, desvinculados do corpo, simplesmente pelo fato de não estarmos recebendo dos ministérios que Deus deu à Igreja, com o objetivo de edificá-la. O fechamento e o isolamento são atitudes que nos causam danos espirituais.

O Senhor não nos quer isolados, mas bem ligados e ajustados no corpo de Cristo, e isto é prático. Todo grupo deve estar bem comprometido com uma comunidade de irmãos, e estar bem ajustado, ou seja, recebendo alimento, comunhão e participando na casa que está fluindo e crescendo em Deus.

A hora é de crescimento. Deus não nos quer sempre infantis. Ele está movendo no mundo hoje. Está levantando ministérios na Igreja e nos ligando em famílias espirituais para que cresçamos juntos e com compromisso. O crescimento de Deus deve estar tocando cada um de nós; tanto no relacionamento com Deus como no relacionamento com ministérios. Que Deus nos dê força e graça para respondermos e, assim, não O impediremos de agir em nós. 

Bispo Rodovalho.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *