Os dois maiores erros de Davi

O rei Davi é, sem dúvidas, um dos maiores expoentes bíblicos. Seu nome consta entre os patriarcas de Israel e ele é citado no livro de Apocalipse como ascendente na linhagem do Senhor Jesus Cristo. No entanto, o rei Davi cometeu dois grandes erros em sua vida, e ambos por decisões equivocadas.

O primeiro foi quando decidiu não subir com o exército para pelejar contra o rei de Amon. Ele estava esgotado pelas batalhas no ano anterior e ficou no palácio. Então, uma tarde após a “cesta”, ao passear pela sacada do palácio, ele enxergou Bate-Seba, jovem esposa de seu general Urias, tomando Sol. Ele a desejou e depois a possuiu, trazendo uma grande maldição sobre sua família. Essa sua queda foi resultado de uma decisão errada.

O outro erro foi sua mudança para o lado dos Filisteus. Você se lembra que ele se tornou famoso justamente ao vencer Golias e os exércitos do Filisteus, Não foi? Como imagina qua a nação Israelita reagiu ao ver o seu “herói” mudar de lado? Talvez por isso, eles continuaram fiéis aos filhos de Saul por mais sete anos.

Quando Davi fugiu de Saul, em seu desespero para não ser capturado, ele mudou-se para a Filistéia e abrigou-se debaixo de Aquis. Ele passou a viver em Ziclague, cidade da Filistéia. E o pior, ele se juntou ao exército inimigo contra o seu povo (1 Samuel 21:10-15, 27:1-7).

1 Samuel 28:1,2 diz: “E sucedeu naqueles dias que, juntando os filisteus os seus exércitos á peleja, para fazer guerra contra Israel, disse Aquis a Davi: Sabe de certo que comigo sairás ao arraial, tu e os teus homens.”

Foi apenas a misericórdia de Deus e Sua intervenção, que não permitiu que ele lutasse na batalha contra Israel. Mas o seu povo assistiu seu herói e campeão mudar de lado. Eles devem ter ficado muito decepcionados com Davi. Acredito pessoalmente que, por isso, Deus não protegeu Ziclague dos Amalequitas, embora protegesse a vida das pessoas

Davi cedeu á pressão e ao medo de ser capturado por Saul, e tomou uma decisão muito séria em sua vida. Ele mudou de lado, traindo seu povo, em bora movido por sua sobrevivência. Ás vezes cedemos em nossas decisões nos momentos mais duros e difíceis, tomando decisões na contramão de nossa história, e nos arrependemos amargamente depois.

1 Tessaloniceses 2:18 – “Por isso bem quisemos uma e outra vez ir ter convosco, pelo menos eu, Paulo, mas Satanás no-lo impediu.”

Quando o apóstolo Paulo percebeu que o seu caminho para Tessalônica havia sido fechado, ele compreendeu que deveria seguir outra rota e não simplesmente desistir. Aquilo foi apenas um sinal de que não era o tempo para aquele propósito, mas não que o propósito deveria ser abandonado.

Vencer resistências é uma demonstração de competência! Saber adiar ou contornar um obstáculo é uma batalha mental e está presente na história dos grandes líderes.

Um dos momentos que muito me impressionou muito foi no filme “Lula, O Filho do Brasil” foi o momento em que a mãe do Lula o aconselhava, quando ele está vivenciando um dos piores momentos de sua carreira política. Esse relato acontece antes de ele decidir sobre a greve dos metalúrgicos, que rumo eles deveriam tomar, se retroceder ou avançar para o embate. Veja a transcrição literal:

Mãe – “Eu tenho tanto orgulho de tu… Tu tá com medo tá?”

Lula- “Medo?… Sei não…”

Mãe- “Olha meu filho… Não duvide de tu não… Tu já chegou tão longe… Olha, a gente sempre faz o que dá pra fazer… Mesmo quando é pouco… Tu sabe o que é pra fazer… Então vai lá e faz… Mas se não dá, tu espera… Entendeu… Tenha paciência… O mundo lá vem rodando, rodando e a oportunidade vai parar bem na tua mão… É assim que é”

Portanto, você pode perceber que o conselho da mãe de Lula foi exatamente o mesmo da abordagem que estamos fazendo. Nos momentos de pressão na vida, espere, aguarde, porque o mundo roda, roda e Deus acaba criando a oportunidade que você precisa para alcançar seu milagre.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *