Para ser feliz você precisa saber que é alguém valorizado, especial

Embora não saibamos muito sobre o mistério da existência, o que podemos perceber é que “existir” é um privilégio fantástico. O fato de que podemos  desfrutar da vida em sua plenitude é algo fenomenal. O fato que podemos contemplar a natureza com toda sua beleza e magnitude transcende a imaginação humana.

Quando nos levantamos pelas manhãs e vemos toda a beleza da vida, as flores com seus perfumes e suas cores maravilhosas, quando sentimos a carícia do vento que nos envolve ou as mãos de uma criança que nos afaga, temos um vislumbre do que é a beleza da existência humana.

Viver é um privilégio imenso, e os seres humanos que desfrutam deste privilégio são poucos em relação aos milhares de “competidores”, que concorreram conosco na nossa fecundação. Portanto,  valorize a sua existência.

Sinta a beleza de sua plenitude. Sinta quão importante você é apenas pelo fato de você pode respirar, compreender e existir.

Nós, seres humanos, e o Eterno Deus somos co-criadores de tudo o que nos envolve. Todas as coisas que existem são criadas e elaboradoras para abrigar a vida em nosso planeta. E é por meio da intervenção humana que elas tomam forma e ganham contornos, ganham propósitos e se alinham às nossas necessidades.

A Bíblia Sagrada nos ensina que nosso Deus, Eterno Criador, preparou graciosa e detalhadamente cada situação para nos receber e nos abrigar neste planeta.

É por isso que você merece o melhor. Você tem direito a isto, como cidadão do mundo e da existência. Jesus Cristo não exagerou quando disse que ele veio trazer vida e vida em plenitude, em abundância. “Coisas” não promovem felicidade, mas os acessos a elas nos completam e tornam nossa vida mais fácil.

As coisas reveladas nos pertencem. Tudo que existe, de alguma forma está revelado, portanto, é nosso direito. Exerça sua realeza! Viva em consonância com esta perspectiva. Levante sua cabeça e receba o melhor que a vida pode lhe dar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *