amarelo

Precisamos falar de suicídio

Setembro é um mês que acontece o Setembro Amarelo, uma campanha de conscientização sobre a prevenção do suicídio que tem como objetivo alertar a população a respeito de uma realidade que me entristece . Desde 2014 acontece esse movimento,  em especial, no dia 10 que é o Dia Mundial de Prevenção do Suicídio.

Mas setembro não acabou? Sim! Mas quero falar que a nossa luta continua. Acho de grande valia esse movimento, mas precisamos nos atentar a isso todos os dias das nossas vidas. A igreja precisa se levantar! As estatísticas demonstram que o suicídio é a quarta causa de morte no mundo. Lembro que em 2014 a Organização Mundial de Saúde, a OMS, divulgou um relatório chamando a atenção do governo considerado um grande problema de saúde pública. O tema não é tratado e prevenido de maneira eficaz. O Brasil é o oitavo país em números de suicídios e o que tenho visto é que ninguém se atenta a isso. Estamos em 2016 e parece que os governantes fecharam os olhos para esse tema que não deve ser tratado somente no setembro amarelo.

Precisamos conversar sobre isso porque sei que o evangelho de Jesus Cristo transforma, muda uma realidade. Não podemos ficar calados,  mas seguir falando da mensagem da Cruz porque sei que Deus tem o poder sobre todas as coisas. Essas pessoas precisam se encher da graça e do amor de Deus. Elas precisam da nossa atenção, do nosso cuidado , nossa visita e, principalmente, da nossa oração. Não podemos deixar essas pessoas perderem o sentido da vida porque nascemos para ter uma vida abundante. Para nós cristãos, mais do que todo mundo, temos a esperança para vida, temos a fé e vamos transmitir isso para as pessoas que estão passando por dificuldades. Elas precisam de nós!

 

 

3 comentários em “Precisamos falar de suicídio

  1. É verdade! Temos que orar por essas pessoas! A mãe de um filho que trabalha comigo, o rapaz esta sempre tentando tirar sua própria vida! Estou sempre em oração por ele! Que Deus tenha Misericórdia!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *