Resistir é mais do que suportar

Tenha coragem de resistir ao que te leva para o poço.

Resistir é mais do que simplesmente suportar, á algo que Deus quer, para que exercitemos a nossa vontade para lutar. Suportar é passivo, resistir é ativo. Deus não nos deixará lutar contra algo além de nossas forças. Peso leve com peso leve, e peso pesado com peso pesado. Se Deus permite alguma crise nas nossas vidas é porque sabe que podemos vencê-la.[quote style=”boxed” float=”right”]Ele não quer que cheguemos à morte espiritual[/quote]

O momento de resistir e vencer acontece quando esta se encontra na fase de atração porque ainda há laços e, se a vontade é firme, podemos dizer não, porém se permitirmos, a libertação será mais difícil. Às vezes estamos tão presos que Deus tem que dar um golpe para cortar tudo, para limpar. Quanto mais tempo demorarmos a aplicar a resistência, mais difícil será a libertação.

Jesus e a mulher adúlteraPrecisamos saber o caminho que nos leva à resistência. E aprendemos isso à medida que passamos tempo na presença de Deus. A saída que temos é dizer não ao pecado, e esta é resultado do ódio a essas práticas. O ódio nos levará a uma crise, e esta a uma busca, e daí vem a libertação. “Amas a justiça e odeias a iniquidade…” (SI. 45:7). O problema é que nem sempre este ódio aparece, pois a natureza humana é dada ao pecado. Então Deus nos permite colher os frutos até sentirmos nojo, uma repugnância àquela situação, e entrarmos numa crise. Geralmente Deus trata o pecado com arrependimento ou com o sofrimento para produzir a crise.

Muitas vezes ouvimos falar de pecados que nos impressionam, porém aquilo foi gerado por longo tempo. O que nos impressionou foi o nascimento. Por último vem a morte. Destruição da glória de Deus, ausência de paz e descanso, apatia, desinteresse pela comunhão. Mas esta não é a vontade de Deus. Ele não quer que cheguemos à morte espiritual. “Ao contrário, cada um é tentado pela sua própria cobiça, quando esta o atrai e seduz. Então, a cobiça dá luz o pecado; e o pecado, uma vez consumado, gera a morte” (Tg. 1:14-15).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *