Saber alimentar-se corretamente garante uma vida saudável e abençoada

Quando Jesus usou o conceito: “Nem só de pão viverá o homem, mas de toda palavra que sai da boca de Deus” (Mateus 4:4), sem dúvida alguma sua ênfase era na capacidade que a palavra do Senhor tem de nos sustentar, assim como o pão de cada dia. Mas, quando analisamos a expressão bem detalhadamente, concluímos que “nem só de pão” significa dizer que o homem também vive de pão, ou seja, o pão é a vida do homem. Isso implica dizer que nossa qualidade de vida é proporcional à qualidade do nosso alimento.

Se você se alimenta de forma correta terá uma vida abençoada e saudável. Do contrário, haverá maldições e doenças. Aí reside nosso problema, porque herdamos uma cultura alimentar completamente desajustada e desorganizada. Nunca paramos para estudar nossa fisiologia, anatomia e, consequentemente, o que o corpo precisa para se alimentar.

Aprendemos a comer porque nossa mãe nos ensinou, e a culinária dela veio da cultura familiar passada. Aprendemos a gostar daquele tipo de alimentação, ou seja, aquela cultura se tornou um hábito e o hábito se tornou um vício. Assim, mudar a cultura é mudar um vício, porque condicionamos o corpo a comer determinados alimentos em determinados horários. Nestas circunstâncias, teremos fome todos os dias naqueles horários e nosso organismo vai apresentar as mesmas respostas.

Olhe para o espelho e diga se está satisfeito com seu corpo. Se não estiver, é hora de mudar. Não adianta procurar médicos e tomar remédios para emagrecer. Ninguém, além de você mesmo, poderá fazê-lo emagrecer. Também não adianta ir para a academia e malhar, suar, correr. Não adianta você dedicar dois meses intensamente para mudar. É necessário corrigir a sua cultura, que é resultado de uma vida inteira.

Não acredite que em dois meses conseguirá mudar aquilo que é resultado de anos de depósitos em excesso, de desequilíbrio metabólico, de toda uma vida nessa prática. Você tem que trabalhar firme e persistentemente para refazer seus hábitos e cultura.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *