Será que a ciência explica Deus? Primeiro dia da Conferência Ciência e Fé abordou esse e outros temas

A II Conferência Ciência e Fé, promovida pelo Instituto Hayah, que aconteceu neste Dia do Trabalho, 01, na Embaixada Sara Nossa Terra, em Brasília, reuniu nomes de peso no primeiro dia de
evento como o físico Gerald Schroeder e o psiquiatra e renoado escritor Augusto Cury. Bispo Rodovalho, anfitrião do evento, junto com sua esposa, Bispa Lúcia, mediou as palestras focadas em conhecimento sobre  a relação da ciência e a existência de Deus e como elas se  complementam.

Como os cientistas podem acreditar em Deus? Será que a ciência realmente descobriu o Deus da Bíblia? Esses foram alguns dos questionamentos apresentados por Gerald, primeiro palestrante que falou sobre a Idade do Universo. Explicou como os números da ciência, com os apresentados na Bíblia sobre a criação do homem se encaixam e levou o público presente à grandes reflexões da ciência moderna e dos comentários bíblicos. “Não há como negar que os céus ditam a glória de Deus”, disse.

No segundo momento da Conferência o psiquiatra e um dos escritos mais renomados do mundo, Augusto Cury, chegou perguntando: Qual instrumento básico para amar, rejeitar e excluir? Durante cerca de 1h30, o doutor abordou questões da mente humana e ensinou de maneira prática meios para o homem chegar a níveis mais tranquilos, com qualidade de vida. “Você constroi o seu próprio inimigo. Uma pessoa madura respeita os que pensam diferente. Seja qual for a sua religião, respeite a opinião do outro”, ensinou.

O preletor disse ainda que a solidão é a mãe da criatividade e é fundamental que o homem tenha um caso de amor com sua qualidade de vida. “Gastamos muito energia em coisas inúteis. As pessoas que se cobram demais acabam gerando desgate sem precedentes. Só você protege suas emoções”.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *