Será que a vida é apenas um momento?

Será que a vida é apenas um momento?

Estamos vivendo dias em que os diversos segmentos sociais são levados por influências de filosofias e teologias modernas. As últimas correntes dessas ciências têm trazido à ênfase na subjetividade das verdades. “A verdade não é absoluta e nem universal, ela é relativa”. Ora, isso tem trazido descompromisso com a ética e com os padrões julgados morais. O resultado é desordem por toda parte. A exegese desse corpo de pensamento leva o ser humano a fugir de qualquer compromisso ético, em prol de benefício e satisfação pessoal. “A vida é apenas um momento” esta é a visão existencialista secular, que sugere que se tire todo proveito possível, vivendo para o seu eu. Você pode imaginar onde isso nos levará?

A década de 60 inaugurou esse movimento existencialista promovido por Heidegger, Sartre, Gamei, Becker e outros. O ceticismo entrou como avalanche no pensamento ocidental e no coração dos homens por causa dessa influência. O tempo se encarregou de trazer a consequência de tentar viver nesse estilo. Os movimentos que surgiram, como hippies, punks e suas variáveis, são ressonância do pensamento de viver o momento, pois não há sentido na vida.

Nós nos tornaremos as piores das criaturas se tivermos consciência da nossa miséria e não pudermos alterá-la de alguma forma. Mas, graças a Deus que essa não é a ótica cristã. Infelizmente é a da nossa sociedade, que busca ansiosamente resposta para a existência humana por meio de ondas e correntes filosóficas que vão e voltam, e sempre terminam no mesmo lugar: no ostracismo e no alienismo existencial.

Mas a igreja apresenta outro quadro, não apenas intelectualmente, mas espiritualmente. Não trazemos apenas respostas teóricas, mas um estilo de vida que demonstra a paz e a harmonia que encontrarmos. Aceitamos que a igreja ainda tem muito a amadurecer socialmente para que suas ações reflitam, com integridade total, suas respostas. Mas não há como negar que estamos avançando para isso. Na relação pessoal com Deus e com ela mesma, a igreja é a única sociedade que tem a proposta de uma existência total.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *